Projeto Seis e Meia abre as portas para o profissionalismo na cultura

As cantoras Jacque Barreto, Pri Luparelli e Laís Marques, que se apresentaram no Teatro Municipal, quarta-feira (10), consideram o Projeto Seis e Meia de grande importância para a produção cultural, porque abre as portas para o profissionalismo e divulga o trabalho dos artistas de Ilhéus. A nova temporada do Seis e Meia prossegue até 31 de outubro, quinzenalmente, sempre às quartas-feira, 18h30. No próximo dia 24, acontecem os shows de Eloah Monteiro, Cijay e Léo Abelha & banda.

A cantora Jacque Barreto ressalta que o Seis e Meia busca valorizar o artista regional, além de contar sempre com o carinho do público. “Como artista, só tenho a agradecer, e que venham outros projetos”. Por sua vez, Laís Marques enfatizou que, enquanto cantora e compositora, a oportunidade é imensurável. “Ter um projeto como esse, possibilita fazer minhas canções para o público de onde estou, vivo e trabalho. É uma realidade sonhada por todos os músicos. Na verdade, é uma iniciativa fantástica de grande magnitude”, afirmou.

Para Priscila Lucarelli, a proposta abre espaço aos artistas de Ilhéus e região. “Estimula o público a prestigiar as apresentações de quem é daqui com composições próprias. Além disso, é difícil conseguir espaço no circuito comercial. Então, é a forma de valorizar o ‘artista da terra’, reconhecer e fomentar também. Curitibana, morando há quatro anos na cidade, já me considero também ilheense. Estou muito feliz por apresentar no palco do Seis e Meia”, assegurou.

O secretário da Cultura de Ilhéus, Pawlo Cidade, destacou que o Projeto Seis e Meia é uma janela para os músicos da região, sobretudo de Ilhéus. “É uma porta para a profissionalização, reconhecimento e identificação do artista”.

Novos shows – O encerramento do Seis e Meia está programado para o dia 31 deste mês, com apresentação de Mucio Selecta, Mc Billyfat e Cabeça Isidoro. O ingresso custa R$ 2,00 e mais um quilo de alimentos.