Casas populares serão construídas na zona rural

Na manhã desta quarta-feira (9) a Prefeitura de Ilhéus, Caixa e beneficiários assinaram os primeiros contratos para construção de moradias populares que serão edificadas na zona rural de Ilhéus. O ato foi celebrado na sede da secretaria de Agricultura e Pesca (Seap), no centro da cidade, com a presença do prefeito Mário Alexandre, da gerente da Caixa Econômica Federal, Gidalva Oliveira, e do secretário de Agricultura e Pesca, Walmir Freitas. Nessa primeira fase, cerca de 79 famílias serão contempladas com unidades habitacionais, com investimentos na ordem de R$ 2.700.000,00 (dois milhões e setecentos mil reais). A OCA Construção e Incorporação foi a empresa vencedora da licitação.

Trata-se de uma operação de concessão de subsídio à habitação com recursos do Orçamento Geral da União, no contexto do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR), que visa atender trabalhadores residentes na zona rural, com renda familiar anual de até R$ 15 mil reais. Este é um investimento histórico para o município, na área de habitação popular para a zona rural. Nesse fase, as famílias beneficiadas residem nas localidades de Sambaituba, Vila Campinhos, Urucutuca, Ribeira das Pedras, Retiro, Vila de São José, Assentamentos Frei Vantuy, Assentamento Bom Gosto e Itariri.

Esforço conjunto – Na oportunidade, o prefeito Mário Alexandre declarou que “promover a valorização da agricultura familiar através de políticas públicas de melhoramento das condições de moradia aos trabalhadores da área rural, tem sido a bandeira defendida nos últimos meses pelo município de Ilhéus”. Ele disse ainda que o ato materializa o esforço conjunto dos governos federal, estadual e municipal, “para levar as políticas públicas até onde estão as pessoas, até as comunidades mais distantes das cidades.”

Os avanços do programa, acrescenta o gestor, “vão beneficiar, sem dúvidas, as inúmeras famílias produtoras, além das áreas de manejo existentes, melhorando sua produtividade. O programa está em andamento no município e por isso, já autorizei ao secretário Valmir, realizar mais 300 cadastros e, assim, irmos ao Ministério das Cidades, em Brasília, junto com os deputados, buscar as soluções de moradia para a zona rural do município e dar mais dignidade ao cidadão ilheense”.

Desbloqueio – O secretário municipal de Agricultura e Pesca, Valmir Freitas avalia que através do PNHR, o homem do campo terá melhores condições de vida para que possa se manter no meio rural sem maiores dificuldades. “O programa estava travado há anos em Brasília. É uma diretriz de governo que as instituições se articulem para levar políticas de desenvolvimento à população e, com Ilhéus não foi diferente. O produtor merece ter uma habitação digna e com isso trazer novas motivações e qualidade de vida para a sua família”, destacou.

Felicidade dupla para a Dona Maria Célia. No dia em que completa 61 anos, a moradora do distrito de Sambaituba, resumiu: É um sonho. Ela conta que foi surpreendida com a seleção e que a notícia não podia vir em melhor hora. “Se vocês soubessem onde moro e como eu vivo. Sempre morei de aluguel e nunca tive condição de construir uma casa para mim e meus filhos e hoje é o começo de um sonho”, relatou. Outra beneficiada foi a Adelaide Maria de Jesus. “Estou radiante não apenas por mim, mas por meu irmão também. Estou feliz porque vejo que o governo trabalha em favor dos moradores da zona rural”, comemorou.

Segundo exigência do edital, a empresa construtora das unidades habitacionais se encarregará da reforma de alguma obra pública já existente, seja uma praça ou escola, de acordo com as necessidades da localidade. Outro ponto importante exigido é a contratação de mão de obra local, a exceção dos engenheiros. Este item representa significativamente um impacto na economia local, com mais geração de emprego e renda para a região.

O ato contou ainda com a presença dos vereadores Gil Gomes, Juarez Almeida e Nino Valverde, que representaram o presidente da Câmera Municipal, Lukas Paiva. Também, os secretários municipais de Governo, Alisson Mendonça, e de Comunicação, Alcides Krushewsky, além das famílias beneficiárias.