Representante da União Europeia debate mobilidade urbana com Prefeitura

Ilhéus é uma das 10 cidades contempladas com o projeto da União Europeia “Orçamento e Direito à Cidade – Fortalecimento e Organizações da Sociedade Civil para Monitoramento e Incidência na Política de Mobilidade Urbana”, coordenado pelo Instituto de Estudos Socioeconômicos (INESC). Por este motivo, orepresentante da União Europeia, Fernando Mercalo, participou hoje (9) de uma reunião para conhecer detalhes dos projetos de mobilidade inteligente que que a cidade pensa para acompanhar as mudanças socioeconômicas e geográficas previstas para os próximos anos.

O encontro aconteceu no gabinete do vice-prefeito de Ilhéus, José Nazal Pacheco Soub, e contou com a participação do secretário municipal de Infraestrutura, Transporte e Trânsito (Seintra), engenheiro Hermano Fahning, e com o arquiteto da Prefeitura, Alexandre Amorim. Mercalo estava acompanhado pela diretora do Instituto Nossa Ilhéus (INI), Maria do Socorro Mendonça, e outros representantes da organização social.

Continuidade - Maria do Socorro lembra que depois da Semana de Mobilidade, promovida pelo INI com apoio da Prefeitura de Ilhéus, que aconteceu entre 14 a 24 de setembro do ano passado, os representantes se reuniram para abordar o quanto de recursos estão sendo aplicados e o que o município ainda precisa para que a cidade possa ser cada vez melhor para as pessoas.

“Nós precisamos de uma cidade que integre as pessoas com o ambiente. Hoje nós temos cada vez mais, com a facilidade de acesso a compra de automóveis, as pessoas estão cada vez menos presentes uma com as outras, esse contato de pessoa com pessoa deixa de existir e a gente quer que a cidade volte a ser para pessoas”, ressaltou.

Segundo ela, ainda este ano, acontecerá uma nova Semana da Mobilidade, que tem como foco discutir soluções, entendida de forma mais ampla, para além do trânsito e do transporte público, abarcando também a preocupação com a ocupação do espaço, acessibilidade, segurança, qualidade da malha viária e das calçadas, transportes coletivos e alternativos e a regulamentação de transportes privados de passageiros e dos mototaxistas.

Vice-prefeito e secretário de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável, José Nazal destaca a importância deste modelo de gestão da discussão da sociedade e, a partir daí, o empoderamento das pessoas sobre os projetos de governo, numa sintonia sobre o que é bom para a coletividade.

O Instituto de Estudos Socioeconômicos foi criado em 1979, é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, não partidária e com finalidade pública. A ação do INESC orienta-se para ampliar a participação social em espaços de deliberação de políticas públicas. Em suas intervenções sociais utiliza o instrumental orçamentário como eixo estruturante do fortalecimento e da promoção da cidadania. Para ampliar o impacto de suas ações, o INESC atua em estreita parceria com outras organizações, movimentos e coletivos sociais.

A entidade tem como missão institucional contribuir para o aprimoramento dos processos democráticos visando à garantia dos direitos humanos, mediante o diálogo com o cidadão e a articulação e o fortalecimento da sociedade civil para influenciar os espaços de governança nacional e internacional e a consciência da sociedade.