Prefeitura vai promover um inédito Programa Integrado de Requalificação de Vias

A Prefeitura de Ilhéus ultima os preparativos para executar, nos próximos meses, um contrato integrado de requalificação de vias, uma ação inovadora na gestão municipal. Até aqui, quando surgiam buracos na rua, a operação consistia na regularização da pista, sem muitas vezes considerar outros tipos de detalhamentos técnicos como por exemplo, as condições da drenagem, do sistema de manilhamento, dentre outros. Além disso, eram vários contratos firmados entre a Prefeitura e empreiteiras, cada uma com um tipo de responsabilidade sobre as operações feitas. “Uma fazia tapa-buraco, outra desobstrução do sistema pluvial. E uma dependia da outra”, exemplifica o secretário municipal de Infraestrutura, Transporte e Trânsito (Seintra), engenheiro Hermano Fahning.

Agora, a forma passa a ser outra. “Todos os serviços representam requalificação de vias e serão feitos por uma só empresa”, assegura. Hermano dá um exemplo de como vai funcionar a nova metodologia. O processo pode ir do mais simples tapa-buracos ao mais complexo, que é a reestruturação de toda a via. Haverá artérias que antes de passar pelo recapeamento, ganharão intervenções nos sistemas de drenagem e de manilhamento. Também está previsto o desligamento de ligações clandestinas, com notificação do morador e orientação sobre o tratamento residual. A ação também prevê, se necessário, o tratamento da sub-base da pista, pavimentação, seguida de sinalização horizontal (em parceria com a Sutran) e vertical, com afixação de placas orientativas. “O que, de fato, muda, é o conceito de que a usina é a solução para tapar buracos. Ela passa a ser um instrumento para manter a qualidade das vias”, resume.

Uma nova empresa vai gerenciar a usina asfáltica municipal. A empresa já teve o contrato homologado e aguarda a conclusão do licenciamento ambiental para entrar em operação. “Acreditamos que este processo será rápido e eficiente e de acordo com normas de proteção ao meio ambiente, como tem que ser”, assegurou o titular da Seintra. Hermano Fahning explica que, também, em breve, um canal de comunicação será estabelecido entre a secretaria e a comunidade, que poderá fazer a reclamação e reivindicar o reparo de rua. “Já temos reclamações cadastradas e estas serão priorizadas numa primeira fase”, informa o secretário.