FMT marcou presença no Congresso Brasileiro de Prevenção e Tratamento de Feridas

Estudantes e professores do curso de Enfermagem da Fasculdade Madre Thaís (FMT), Ilhéus participaram do VI Congresso Brasileiro de Prevenção e Tratamento de Feridas, realizado em Salvador - BA, nos dias 31 de outubro a 03 de novembro. O evento deste ano trouxe como tema central: “Feridas na Invisibilidade”.

Para a professor Saráh Tánnus, coordenadora do curso, “a participação dos discentes  foi de suma importância, uma vez que o cuidado do paciente com feridas é maior e mais complexo do que somente cuidar e tratar as feridas externas.”  O congresso alertou os profissionais de saúde, sobre o grande impacto emocional e psicológico que as feridas crônicas causam a milhões de pacientes que perdem sua qualidade de vida, autoestima, entre outros.

Alunos do 3º, 6º e 7º semestres, acompanhados, também pela professora Gabriela de Oliveira, tiveram  cerca de 20 trabalhos aprovados pela comissão cientifica do evento que reuniu o “X Congreso Iberolatinoamericano sobre Úlceras y Heridas” ,  O “I Simpósio de Feridas de Nutrição nas Pessoas com Epidermólise Bolhosa”, o “I Simpósio de Feridas e Hiperbárica” e o “Fórum Integralidade no Cuidado da Pessoa com Úlcera de Perna em Decorrência da Doença Falciforme”.

Foram aprovados os trabalhos: “Curativos no queimado: cuidado de Enfermagem”, “Lesão por pressão relacionada a dispositivos médicos e o olhar da Enfermagem”, “Biofilme: desvantagens no cuidado de feridas crônicas”, “Pé diabético e o autocuidado”, “Úlcera de membros inferiores na anemia falciforme: orientações para prevenção”, “O olhar do enfermeiro para curativo industrializado”.

Também foram destacados temas como: “O papel do enfermeiro no cuidado a feridas crônicas”, “Feridas e oxigenoterapia hiperbárica” “enfermagem e estética no processo de inclusão do bem-estar social”, “Pacientes ostomizados e a assistência de Enfermagem”, “Atuação do enfermeiro no tratamento de feridas na atenção domiciliar”, “Estrutura tegumentar do diabético: ações de enfermagem na prevenção de possíveis complicações” e “Fatores que interferem na cicatrização de feridas”.

“Isso nos enaltece bastante. Sinal que os nossos alunos tem adquirido uma visão diferenciada. Eles estão conscientes que não são meros depositários de informações estão sendo formandos para atuarem como cidadãos e profissionais de que a sociedade necessita,” destaca a coordenadora do Curso de Enfermagem na FMT.

O Congresso contou com palestrantes dos mais importantes centros acadêmicos do Brasil, Estados Unidos, Costa Rica, Argentina, Portugal, Peru, Espanha,  Itália, Colômbia, México, Angola, Uruguai, Chile e , Panamá.