Assinado PL que regulamenta atividade de microcervejaria artesanal

O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, assinou esta semana (dia 5), o Projeto de Lei que dispõe sobre o licenciamento da atividade de microcervejarias artesanais no município. O documento foi encaminhado à Câmara Municipal, para análise da Comissão de Justiça do Legislativo.

O prefeito Mário Alexandre considera importante para o município ter a oportunidade de produzir a sua própria cerveja artesanal, e também impulsionar a produção comercial. “Além de ser um atrativo para o turismo, Ilhéus está se abrindo para novos setores econômicos. Estas iniciativas tem o objetivo de desenvolver o mercado para que os consumidores possam apreciar cervejas especiais e de alto padrão com a identidade própria”, ressaltou.

Na oportunidade, empresários do segmento disseram que Ilhéus se destaca entre outros municípios, por causa da logística, qualidade da água e facilidades nos trâmites junto à Prefeitura. “A microcervejaria permitirá ao município um apelo turístico, onde o visitante poderá degustar de um produto de qualidade e fabricado na própria cidade”, pontua Wladimir Menezes. Segundo ele, o segmento de cerveja artesanal no Brasil vem crescendo 10 por cento a cada ano.

O ato ocorreu no gabinete do Centro Administrativo, com a presença dos secretários municipais de Governo, Gil Gomes e de Indústria e Comércio, Paulo Sérgio Santos, além do advogado Mozart Aragão (Procuradoria Geral) e do vereador Juarez Barbosa.

Microcervejaria – Considera-se a atividade de fabricação artesanal de cervejas e chopes, acrescida dos respectivos bares e restaurantes que produzem e comercializam suas próprias cervejas. O projeto vai regulamentar a atividade e permitirá a implantação independentemente da observância dos limites de zoneamento impostos pela vigente Lei de Uso e Ocupação do Solo, uma vez que a microcervejaria artesanal não tem porte de atividade industrial, não sendo necessário concentrá-la em região isolada.