Prefeito entrega reforma de escola

Há 40 anos, desde que foi construída, a unidade escolar Professora Arlete Vieira da Silva, não sabia o que era uma reforma em suas instalações. Por este motivo, ontem (21) à tarde, Olivença, bairro onde fica instalada, esteve em festa. O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, devolveu à comunidade a unidade totalmente reformada, ampliando a sua capacidade de abrigamento de alunos nos turnos da manhã, tarde e noite. A Escola é um anexo da Escola Municipal Sérgio Carneiro que atende a 220 alunos na região litorânea sul de Ilhéus.

 

A solenidade de entrega fez parte das comemorações alusivas aos 484 anos de fundação e 137 de elevação de Ilhéus à categoria de cidade. Semana passada o prefeito já havia entregue a Escola Odete Salma, no Malhado, totalmente reformada. “A educação é um dos pilares do meu governo”, destacou Mário Alexandre. “Ilhéus ficou durante muitos anos com suas escolas totalmente dilapidadas, sem que houvesse por parte do poder público o incentivo e, da comunidade escolar, o sentimento de orgulho e de pertencimento. Estamos mudando isso”, assegurou.

 

A unidade escolar Sério Carneiro tem três salas nucleadas, a Semente de Esperança – Educação Infantil, com crianças de 3 a 5 anos em oito turmas. A unidade Sérgio Carneiro – 10 turmas do 1º ao 5º ano nos turnos matutino e vespertino. E a nova sala nucleada, Arlete Vieira (anos finais), turnos vespertino e noturno.

 

Recursos próprios - Somente este ano, 10 escolas municipais foram reformadas – com recursos próprios – pela atual administração. Nos próximos dias, o prefeito entrega a Escola de Piaçaveira – na localidade do Japu, que foi alvo de matéria-denúncia do Programa Fantástico, mostrando as condições precárias de funcionamento em uma casa de madeira, durante mais de 25 anos de atividades, um drama para os alunos. “Pois bem: a escola da vergonha, como ficou conhecida por toda a cidade, já pode ser chamada da escola do orgulho, do futuro promissor”, disse, emocionado.

 

Para a diretora da mais nova unidade reformada, Ana Camila, a ampliação da escola pode proporcionar uma maior adesão de jovens da comunidade. “Antigamente, os alunos tinham que ir para a sede no centro de Ilhéus ou estudar na escola do estado”, lembra Ana Camila. “Agora as matriculas continuam abertas aqui em nossa escola”, fala, orgulhosa. Para comemorar a entrega da obra, um evento em clima junino: apresentações de quadrilhas, sorteios de balaios, comidas típicas e muito arrasta-pé.