População do Banco Central é atendida em Mutirão de Saúde

O Seu Manoel, a Dona Maria Batista e a Dona Nilza Costa foram atendidos pelo médico clínico-geral, Danilo da Cruz Rocha. A jovem Jaqueline das Neves pelo dentista Marcelo Mascarenhas e Clara dos Santos, de três anos, pela pediatra Aline Nunes. Manoel, Maria, Nilza e a pequena Clara estão entre as centenas de pessoas que moram na comunidade do Banco Central, região rural que fica a 90 quilômetros da sede do município de Ilhéus. Para eles, o Mutirão da Saúde é uma oportunidade de acesso aos serviços do Sistema Único de Saúde (SUS), sem precisar se deslocar até os postos de saúde ou clínicas.

Manoel resumiu. “Estou satisfeito com o serviço”. Ele informou que sofre com o diabetes há cinco anos e que, durante esse tempo, procura cuidar de si e também da irmã, que se encontra doente. “Ter um mutirão desse só pra nós é bom demais”, comemorou. Já a Dona Nilza disse que o seu sentimento é de agradecimento e cuidado. “Me sinto feliz em poder dizer que com este mutirão, nosso povo é cuidado. Se puder ter mais, a gente agradece”, comentou.     

Serviços – Durante a quinta-feira, 14, uma equipe multidisciplinar formada por médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem e auxiliares, chegou, pela manhã, à localidade para prestar serviços à população. Através da secretaria de Saúde (Sesau), a Prefeitura de Ilhéus levou à comunidade atendimentos médico e de enfermagem, vacinação, exames de doenças sexualmente transmissíveis, aferição de pressão e glicemia, distribuição de preservativos, entre outros. Foi também disponibilizada a vacinação antirrábica em cães e gatos, pela equipe do Centro de Controle de Zoonoses.

Durante a ação, foi ofertado ainda os serviços de atualização do Programa Bolsa Família, em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Social (SDS), e do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), que faz diagnóstico e controle de doenças sexualmente transmissíveis. Os dentistas Bolívar Landi e Marcelo Mascarenhas prestaram atendimento de extração e tratamento, além de palestras sobre os cuidados de higiene bucal e a importância de uma boa escovação. Segundo os profissionais, para os casos mais graves, os pacientes são encaminhados para a cidade, a fim de se submeterem a um tratamento mais específico, caso seja necessário.