Curso de Direito da FMT forma novos bacharéis

 

“A mensagem que lhes trago é a da esperança de vencer a própria vitória, não a vitória que os outros desejam, mas a vitória que irão construir a partir desse momento em que se tornam operadores do Direito.” Assim o Prof. Msc. Josevandro Nascimento, começou a sua saudação a ultima turma de bacharéis do curso de Direito da Faculdade Madre Thaís (FMT), em solenidade, presidida pela diretora Acadêmica da instituição de ensino superior, profª. Msc. Tatiana Barcelos, realizada no Centro de Convenções de Ilhéus. 

De acordo com o coordenador do curso, na FMT, “no diploma que recebeis afilhados, não está, apenas, a habilitação para o exercício da militância jurídica. Seria pobre que o diploma significasse só esse grão. O poder da outorga profissional, que vos abre a oportunidade para tantas escolhas, de nada servirá se não estiverdes comprometidos convosco. O profissional será incompleto se não tiver a consciência de ser maior do que a sua profissão. Nada é mais forte do que a inteligência, pois que nela nasce a fé, e sem fé não há vida”.

Lembrando capacidade do corpo docente da FMT frisou “bem aventurado sois vós, que cursastes uma Faculdade de Direito. Sejais venturosos na vossa marcha pela vida, transmitindo o espírito livre da Faculdade Madre através dos caminhos que ides por certo abrir e palmilhar. Não deixeis que a Faculdade fique para trás, com os colegas que haverão de seguir-vos, ano após ano, e nem com os mestres, esta Congregação tão ilustre e tão dedicada a que tanto deveis e que comigo ficará para dizer adeus muitas vezes às gerações constantes que por aqui passarão depois de vós. Levai-nos a todos convosco, porque o nosso espírito uno e indivisível, o espirito universitário, precisa viver o clima do Direito para combatermos as injustiças, pois nada existe de mais catastrófico para um povo do que a renúncia a valores eternos como os de justiça e de direito”.

“Estais armados cavaleiros do direito e da justiça. Ide e fazei sempre com que, seja onde for que vos encontreis não se negue jamais a cada um o seu direito, ninguém seja lesado por ninguém, e viva cada um honestamente, porque esta admirável lição de ulpiano, tão viva na sua imortalidade de gênio, pode assegurar a edificação da sociedade perfeita, que é, e será sempre, o ideal supremo da mocidade, portanto o vosso santo ideal, e a aspiração universal de todos os povos do mundo, cujos corações nunca cessarão de pulsar, com esperança e otimismo, pela justiça, pelo Direito, pela liberdade, pela paz,” finalizou o professor Josevandro Nascimento.