Chega ao fim, dia 21, temporada de navios transatlânticos

A temporada de navios transatlânticos em Ilhéus se encerra no próximo dia 21, mas o trabalho de fortalecimento e de consolidação do turismo no município não para. A declaração é do secretário interino de Turismo e Esporte (Setur), Hélio Ricardo de Jesus. Com a chegada do Costa Favolosa nesta quarta-feira, 14, e a atracação do MS Midnatsol, no próximo dia 21, conclui-se a exitoso ciclo de visitas dessas embarcações nesta alta estação.

A Setur começará a aplicar uma pesquisa de satisfação junto as operadoras de viagem, a fim de levantar os aspectos positivos e negativos da passagem dos turistas pela cidade. O instrumento visa melhorar o desempenho do setor, bem como promover diagnóstico preciso, a fim de aperfeiçoar processos e, principalmente, criar vínculos e transformar Ilhéus em destino de preferência para turismo doméstico e internacional.

Ainda não foram consolidados os números finais da temporada, mas a expectativa de crescimento no número de turistas é de 17% em relação ao ano anterior. Isso representaria cerca de 83 mil pessoas circulando em táxis, vans e micro ônibus, e ampliando o movimento em bares, restaurantes, cabanas de praia, mercados de artesanato, além do aumento da visitação a pontos turísticos, como Casa de Cultura Jorge Amado, Teatro Municipal de Ilhéus, Catedral de São Sebastião e Igreja de Nossa Senhora da Piedade, dentre outras atrações da rica arquitetura local.

Segundo Hélio Ricardo, a contribuição desses visitantes é inestimável, visto que incrementa a economia na cadeia de serviços ligados ao turismo, com a geração de emprego e renda, e também ajuda a divulgar e destacar Ilhéus como importante polo turístico da Bahia.

Segundo dados do Governo da Bahia, a temporada de cruzeiros marítimos aquece a atividade turística no estado, entre a primavera e o verão, quando milhares de visitantes desembarcam dos transatlânticos nos portos de Ilhéus e Salvador, únicas cidades baianas incluídas na rota desses navios. A chegada dos cruzeiros em Ilhéus começou em dezembro de 2017. Cerca de 30% do público do cruzeiro é composto por estrangeiros.

Para a próxima temporada, informa Hélio Ricardo, estão previstas ações ligadas ao turismo receptivo. A ideia é apresentar cada vez mais o caráter lúdico do destino, com a presença de baianas, apresentações de capoeira e música, durante o embarque e desembarque de turistas e tripulantes. Outro fator que está sendo estudado é a inclusão de produtos turísticos como a Lagoa Encantada, Rio de Engenho e Estrada do Chocolate entre os roteiros de visitação, se integrando ao já tradicional circuito Vesúvio e Bataclan