Reúne Ilhéus marca novo encontro para discutir tarifa de ônibus

Movimento se reorganiza para voltar às ruas
JBO/Mauricio Maron/Arquivo

O Reúne Ilhéus está de volta. O movimento criado ano passado lutar pela diminuição na tarifa do transporte coletivo e por uma devassa nos contratos entre a Prefeitura e as empresas concessionárias do sistema, está marcando uma nova assembléia geral para a próxima quarta-feira, na praça Pedro Mattos (Teatro Municipal), após o anúncio de que as empresas Viametro e São Miguel teriam ingressado na justiça solicitando um novo aumento na tarifa. Na contramão do que reivindicou o movimento, que era a redução da tarifa para 2 reais, as empresas alegam um desequilíbrio econômico-financeiro e solicitam um reajuste nas tarifas, dos atuais R$ 2,40 para R$ 3,19, valor que, segundo os empresários, serviria para recompor a defasagem existente desde o último reajuste, em 2012, uma vez que o prefeito Jabes Ribeiro não concordou em autorizar qualquer aumento em 2013. O evento público acontece a partir das 4 da tarde.

O Reúne Ilhéus é considerado um dos maiores movimentos populares da história de Ilhéus. Além de levar milhares de pessoas às ruas da cidade, o movimento resistiu por mais de 100 dias em um acampamento no principal acesso do Palácio Paranaguá, lutando pela redução da tarifa e a abertura de uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) na Câmara de Vereadores para apurar detalhes dos contratos de concessão. Sem CEI concluída, sem redução do valor da tarifa e, agora, com um material (Press-release) distribuído pelo governo informando que "qualquer decisão a respeito somente será efetivada após uma análise cuidadosa das planilhas de custos enviada", os estudantes prometem reagir e voltar às ruas. Resta apenas saber se o movimento ainda "está vivo".

 

pompy wtryskowe|cheap huarache shoes| bombas inyeccion|cheap jordans|cheap air max| cheap sneaker cheap nfl jerseys|cheap air jordanscheap jordan shoes