Autoridades confirmam morte em navio; notícia foi dada em primeira mão pelo JBO

Morte ainda não confirmada
JBO

Para além do desembarque no Porto de Ilhéus do cacau importado para o Brasil, que vai resultar numa série de protestos, hoje, por parte de produtores do sul da Bahia, o navio que transporta a carga de cinco mil toneladas de amêndoas, oriunda de Gana, transportava, também, o corpo de um africano que, provavelmente, viajou cladestinamente na embarcação.

A notícia tornou-se oficial no final da manhã. Mas desde a madrugada foi publicada por nosso site. De acordo com informações divulgadas pelo órgão, o navio Victoria ancorou no Porto de Ilhéus e a Polícia Federal acompanhou a operação.  O corpo foi retirado com a ajuda do Corpo de Bombeiros e da polícia e deve ser encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML).A PF investiga a possibilidade do homem ter viajado clandestinamente. 

De identidade e idade ignoradas, o corpo do africano teria sido localizado nos porões no navio, dentro de um tanque d´água. Ele pode não ter resistido a muitos dias de viagem, escondido em um local impróprio, com agentes tóxicos, nocivos ao homem quando em contato durante muito tempo, que garantem a qualidade das amêndoas.

Protesto - Produtores da região realizaram protesto durante o dia de hoje, na entrada principal do porto, para impedir o desembarque da carga. "Esse é um momento que a região demonstra maturidade, onde a união de diversas correntes para o bem está sendo efetivada", garante o diretor da Biofábrica de Cacau, Henrique Almeida.

pompy wtryskowe|cheap huarache shoes| bombas inyeccion|cheap jordans|cheap air max| cheap sneaker cheap nfl jerseys|cheap air jordanscheap jordan shoes